Dermoabrasão – o sétimo dia

2 Comentários

Olá pessoal,

Os próximos posts sobre a evolução do meu quadro ocorrerão daqui a um mês. Não há mais nada de novo ou significativo para mostrar. Hoje, sétimo dia, já estou com a pele livre das crostas [sobrou só um pouquinho no queixo, onde eu tinha uma cicatriz profunda] e, como disse ontem, já posso verificar alguns resultados realistas. Ainda estou um pouco inchado na região da mandíbula, mas nada absurdo.

Pele lisa, sem imperfeições? De jeito nenhum. Ainda há marcas de acne, e eu não esperava que fosse diferente, só se fosse milagre, e não cirurgia. Mas MUITO, MUITO mais suaves do que anteriormente. As duas piores praticamente sumiram. Vamos ver se o resultado se mantém quando a pele perder a tonalidade rósea.

Aproveito o post de hoje para fazer propaganda do filtro solar que comprei. O uso de filtros solares é fundamental para quem se submeteu a uma dermoabrasão. Comprei o filtro solar Ávene fator 50, COM COR. O filtro, além de proteger, atua como uma base que esconde a vermelhidão do rosto e dá um aspecto bronzeado agradável. Vejam, a seguir, as fotos sem e com filtro solar. O Ávene FPS 50 com cor no Brasil custa caro, entre 50 e 70 reais, mas se você o compra na Europa sai por uns 12 euros, menos de 22 reais.

Sem protetor solar

Com protetor solar

Sem protetor solar

Com protetor solar

Sem protetor solar

Com protetor solar

Anúncios

Dermoabrasão – o sexto dia

2 Comentários

Hoje as crostas caíram quase todas, restando apenas alguma coisa no queixo. A pele nova, já totalmente liberada, é de tonalidade rósea, como se eu tivesse tomado muito Sol. Não arde, nem dói, e o rosto já está quase que totalmente desinchado. Pelo menos já dá pra eu sair de casa!

Os efetivos resultados são podem ser avaliados após algum tempo. Considerando o que vi hoje na pele nova, percebe-se melhora considerável nas marcas mais profundas, e desaparecimento de algumas cicatrizes. O problema, no que tange a marcas de acne, nem é tanto a QUANTIDADE de marcas, mas a PROFUNDIDADE destas marcas. Há casos em que a pessoa tem muitas marcas, mas estas são tão superficiais que somem após uma única dermoabrasão. No meu caso, eu tinha superficiais e profundas. Fiquei empolgado em relação a algumas que eram muito profundas, e que agora aparecem, porém em versão superficial. Entretanto, como eu disse, é cedo para avaliar. É preciso dar algumas semanas, até que a pele volte à cor normal e seja possível avaliar adequadamente como tudo ficou. E, ano que vem, repetir a dose!

Dermoabrasão – o quinto dia

2 Comentários

No quinto dia, acordei bem menos inchado. Eu diria que quase normal. Comparado a anteontem, quando eu fiquei parecido com uma versão apocalíptica do Fofão, agora está tudo quase ok.

Vocês notarão também que a crosta começou a cair, liberando a pele renovada, de cor rosa. Pra quem tem a pele clara como a minha, a dermoabrasão oferece menos riscos de hiperpigmentação ou hipopigmentação.

É cedo pra se empolgar. Eu olho pra pele nova que surgiu, e não tem uma só marca de acne. Meu nariz, que tinha uma sardas desbotadas de Sol, está liso. Digo que é cedo pra se empolgar porque só dá pra ver o resultado efetivo daqui a uns 2, 3 meses. É importante, na dermoabrasão, que a pessoa tenha metas realistas. Dificilmente com uma dermoabrasão seu rosto vai ficar totalmente livre de marcas de acne. Meu médico fala em fazermos mais uma, e pelo que pudemos calcular, evitando períodos de verão e tal, a próxima será daqui a um ano.

Seguem as fotos do dia de hoje:

Dermoabrasão – o quarto dia

Deixe um comentário

Inicio o post dizendo que “contractubex” é, de fato, uma pomada ótima. Quando você a passa, sente um alívio quase imediato. Em apenas uma hora, você sente o remédio fazer efeito, secando as partes ainda inflamadas. Deu-me a impressão também que ela tem um suave efeito anestésico.

Pois bem, estou menos inchado. Bem menos do que ontem, quando acordei assustado com o tamanho do meu rosto. Eu não conseguia nem abrir a boca direito, e parecia que tinha um saco de água na parte inferior do meu rosto. Apesar de ainda estar inchado, a coisa é mais aceitável do que ontem.

A temperatura continua sem indicação alguma de febre, não há pus, portanto não deve haver infecção. Verei meu cirurgião hoje. Vai ser a primeira vez que saio de casa neste estado. Para não matar nenhuma criancinha de susto, colocarei gaze sobre a maior parte do rosto, óculos escuros e sairei sorrindo, antevendo os pensamentos de “coitado, tão jovem e foi espancado / queimado”.

Seguem as fotos do quarto dia. Vocês poderão notar que já começam a aparecer sinais de descamação.

Dermoabrasão – o terceiro dia

2 Comentários

Gostaria de dizer BOM DIA, mas acordei parecendo um sapo-boi, então só me dá vontade de soltar palavrões. Na verdade, ao que parece fiz besteira. Como a crosta já se formou e meu rosto não está mais pegajoso, pensei que poderia dormir normalmente, do jeito que gosto, de lado.

Ledo engano. Acordei totalmente inchado. Mas não há febre, aparentemente não há pus, então não deve ser infecção. Meu médico me receitou diprospan, tomei a injeção e uma hora depois já sinto que estou melhor, menos inchado. De todo modo, segue abaixo a foto de como acordei no terceiro dia:

Eca!

Como vocês podem ver, a crosta está mais consistente e escura do que ontem. Não arde mais tanto, só dói quando eu toco. E, é claro, convém evitar tocar. Lavar o rosto, só amanhã. E passo a usar a pomada contra tubex. Tomara que eu fique apresentável, pelo menos MINIMAMENTE, até quinta-feira, quando tenho aula de mestrado. Caso contrário, irei de qualquer jeito e que se dane.

Descobri que, de cama, tenho uma vantagem: leio um livro [dos grossos] por dia. De ontem pra hoje, li “A Morte da Fé”, de Sam Harris, sobre fundamentalismo muçulmano. Salve, Alá!

Até amanhã!

Dermoabrasão – relatos – Antes da cirurgia e os dois primeiros dias

Deixe um comentário

A dermoabrasão é um processo de lixamento físico que NÃO, DE JEITO NENHUM, deve ser confundido com “microdermoabrasão”. Saliento a diferença, porque vejo muita gente confundir uma coisa com outra. Já li relatos no orkut do tipo “nossa, sua dermoabrasão fez um efeito muito bom, eu faço várias toda semana e não faz o efeito que fez em você”. A confusão é, inclusive, propagada em vários sites. Vi sites fazerem propaganda de “procedimentos de dermoabrasão”, mas na real o procedimento era uma MICROdermoabrasão.

Microdermoabrasão é uma coisa legal, faz bem pra pele, etc, blablablá, mas não tem como comparar com dermoabrasão. Na microdermoabrasão, você se deita e recebe uma linda massagem esfoliante que deixará sua cútis viçosa.

Na dermoabrasão, você é sedado, o médico pega uma lixa que parece lixa de pedreiro e raspa sua pele até deixar seu rosto esfolado, em carne viva. Você não sai do hospital com a pele linda e rosadinha. Você sai parecendo o irmão mais feio do Freddie Krueger. Espera de 7 a 10 dias pra se recuperar. E, depois, as alterações são muito mais substanciais do que dez microdermoabrasões.

Sacou a diferença? Comparar microdermoabrasão com dermoabrasão é como comparar uma bombinha de São João com uma bomba de hidrogênio.

Eu fiz dermoabrasão. E sim, estou parecendo o irmão mais feio do Freddie Krueger. Sacrifícios por uma boa causa.

PREPARAÇÕES

Para fazer dermoabrasão, você precisará de:

1. Um bom médico, de preferência indicado. Nada de abrir as páginas amarelas e pegar o primeiro que encontrar pela frente!

2. Dinheiro – dermoabrasão é uma cirurgia plástica, não custa “60 reais por semana”, como no caso da microdermoabrasão.

3. Um período afastado do Sol.

4. Um período em que você possa ficar afastado do mundo por uns 7 a 10 dias (às vezes menos, às vezes mais, depende do seu poder de cicatrização).

Opcionais recomendáveis:

1. Faça mercado antes e compre todas as coisas saudáveis, aproveite estes dez dias sabáticos. Eu comprei uma centrífuga, quilos de cenoura, maçã, beterraba, uvas, couve, pepino, e passo o dia fazendo sucos excelentes. Virou meu passatempo predileto nestes dias de isolamento.

2. LIVROS, MUITOS LIVROS. Obviamente, de um assunto que você curta. Estou aproveitando o isolamento de múmia para ler todos os livros do filósofo André Comte-Sponville, meu favorito.

3. Playstation 3 e filmes bons ajudam no processo de distração.

4. Se você puder contar com alguém próximo a você pelo menos nos três primeiros dias, tanto melhor. Creia-me: se você precisar comprar algo na rua, você não vai querer sair de casa assustando criancinhas.

Dito tudo isso, seguem algumas fotos da minha pele antes:

Olá amiguinhos!

Seguem outras fotos mais detalhadas:

Inspirado na Lua: cheio de crateras

Nariz sem marcas de acne, mas manchado por conta do Sol dos anos 80, ao som de A-HA.

DURANTE A CIRURGIA

Que os deuses do Olimpo salvem os anestesistas. Não apenas não senti nada durante o lixamento da minha fuça, como cheguei a roncar, segundo meu cirurgião.

APÓS A CIRURGIA

Não há dor, e sim uma sensação de ardência, como se tivesse tomado muito, muito, muito Sol. A pele fica minando plasma sanguíneo (uma aguinha nojenta) e sangue. E não pode tapar, tem que deixar a pele respirar!

Foi-me receitado nisulid (para combater inflamações, febre e dor) e a pomada “contra tubex” para ser usada a partir do quarto dia. É preciso ficar atento para o surgimento de pus e/ou dor, sinais de infecção. Se isso ocorrer, é preciso atacar com antibióticos. No meu caso, até agora tudo ok. Estou no segundo dia do pós-operatório.

PRIMEIRO DIA APÓS A CIRURGIA

Horror, o horror. O rosto arde terrivelmente, mas nada de diferente de quando você toma Sol demais. O pior é o plasma sanguíneo escorrendo pelo rosto, criando uma aparência asquerosa. Não convide ninguém pra jantar neste dia, a pessoa pode vomitar em você.

Não dá pra dormir com o rosto encostado no travesseiro, então você fica deitado como uma múmia. Se você tiver sono pesado (meu caso), nada impede que você gire e rode pela cama durante a madrugada. Por isso, não faça como eu: não use sua melhor roupa de cama para dormir no primeiro dia, caso contrário você amanhecerá deitado no que parecerá uma cena de assassinato.

Não tirei fotos no primeiro dia, não parava de escorrer água do meu rosto, então fiquei deitado o dia inteiro, pagando karma.

Ao final do dia, já podia perceber a formação de crostas, bom sinal de cicatrização. Estas crostas, após formadas, precisam cair espontaneamente. Dizem que coça pra burro. Vamos ver. Por enquanto, só arde.

SEGUNDO DIA APÓS A CIRURGIA

Espero que você não esteja comendo enquanto lê esta postagem. Seguem abaixo as fotos do meu doce despertar:

Procura-se irmão perdido, Freddie Krueger

Nota importante: creio que a foto puxou as cores pro amarelo, dando a impressão de que há pus no rosto. Mas na real, não há pus. Menos mal.

Se você ainda não vomitou o seu café da manhã, continue a ver:

Dá um beijinho?

Rogai por nós pecadores

That’s all, folks! A sensação do segundo dia é bem melhor do que a do primeiro. Não arde mais, e só dói quando eu sorrio. A impressão é a de que eu estou usando uma máscara de caramelo. Espero que até depois de amanhã as crostas estejam bem formadas e toda essa COISA GROTESCA caia, liberando espaço para a pele nova.

Inspirado pelas fotos, vou ali jogar RESIDENT EVIL no ungido PS3.

Fui!

A você, cuja pele é esburacada:

3 Comentários

Se você tem cicatrizes de acne, sabe como é chato. Com o tempo, obviamente, elas deixam de incomodar como talvez incomodassem quando você era mais jovem. Hoje em dia são tantos os recursos que permitem suavizar as lembranças que as espinhas deixaram em sua vida que, mesmo não me incomodando mais tanto com estas cicatrizes, resolvi tentar diversas técnicas de uns anos pra cá.

A intenção deste blog é a de partilhar. Talvez você tenha problemas similares e se beneficie de algumas coisas que lerá aqui. Além disso, tem outro lance: em geral, as pessoas escondem que fizeram alterações estéticas. Eu não escondo. Saio contando pra todo mundo que é próximo a mim. Não tenho vergonha, não. Vergonha a gente tem que ter é de não cuidar de si.

Mas você pode perguntar: E POR QUE VOCÊ ESTÁ ANÔNIMO? Numa boa, quem me conhece ao vivo sabe que eu conto, detalho tudo o que a pessoa quiser saber sobre o assunto e que esteja ao meu alcance, na qualidade de paciente que entende um pouquinho do riscado. Mas uma coisa que eu não quero é que pessoas desconhecidas fiquem me procurando no facebook e no orkut, a fim de me adicionar. Além disso, importa menos quem sou eu, e mais quais são meus resultados. Talvez você seja um bom detetive (ou um de meus amigos seja fofoqueiro) e você consiga descobrir quem sou eu. Não tem a menor importância. Mas eu só respondo e comento coisas sobre este assunto neste blog. Então nem adianta me adicionar no orkut ou no facebook, pois eu só aceito quem eu conheço.

Então, vamos lá:

Quando eu era criança, minha pele era tão lisa e clara que parecia uma porcelana. A imagem é meio afrescalhada, mas é a mais pura verdade. Um dia, uma amiga de minha mãe comentou que eu tinha a pele mais linda que ela já tinha visto. No outro dia, apareceu uma espinha imensa na minha cara. Se eu acreditasse no poder do olho grande, classificaria isso como uma prova empírica da energia vodu. Mas eu acredito mais nos hormônios e nas coincidências – e, bem, eu tinha 13 anos, era a década de 80 do século XX e naquela época as pessoas não tinham uma noção muito boa do quanto o Sol pode estragar a pele. E meus pais, evidentemente, FRITAVAM debaixo do Sol do meio-dia, achando isso lindo e expondo suas crias no processo. Em mim, o resultado foi uma produção cavalar, repetida, apocalíptica, de ACNE. E sardas nas costas. Mas das sardas eu gosto.

Hoje em dia – e já faz um bom tempo – uso filtro solar (dos bons) no rosto até dentro de casa. E na praia uso um filtro mais forte no rosto e outro mais fraco no corpo.

Hoje em dia não faltam remédios e tratamentos para a acne. Na minha época, a coisa era muito diferente. A única coisa que eu tinha à minha disposição era um SABONETE DE ENXOFRE que fedia como a fossa do quinto círculo do inferno de Dante. Se você não entendeu a comparação, sugiro que leia “A Divina Comédia”, é um clássico que não deixará você com a pele sedosa, mas te deixará mais culto(a).

Só que o sabonete de enxofre não adiantava muito. O resultado é que eu fiquei com várias cicatrizes de acne. Já vi pessoas com peles mais marcadas do que a minha. E, por volta dos 29 anos, comecei a usar cremes de ácido glicólico e retinóico, além de hidroquinona, e tudo isso deixou a minha pele muito melhor. Melhor a olhos vistos, eu diria. As pessoas não tinham como não notar a diferença.

Mas cremes não fazem milagres. E, a propósito, eu não creio em milagres. Estou ciente (e é bom você estar também) que procedimentos cirúrgicos não são magia. É muito difícil que um procedimento mais agressivo de cirurgia plástica remova TODAS as cicatrizes de acne. Talvez você precise de dois, três, quatro. Eu certamente precisarei de mais de um. Acho bom deixar isso claro, pois vejo gente ficando desapontada por ter expectativas irreais. Mas veja: pode até ser que seu caso (ou o meu) envolva uma melhoria tão espetacular que pareça milagre. Isso não é impossível. Só não fique esperando por isso. Tem gente que diz que “é preciso ter esperança, sempre”, ou que é bom rezar. Bem, eu não acho que a esperança modifique cicatrizes de acne. A esperança não debela a fome na África, o que dizer de cicatrizes! Sobre rezas, elas devem fazer bem a quem as pratica, mas duvido que sejam eficazes numa cicatriz de acne. Todavia, boa disposição de espírito é fundamental.

Falando em boa disposição de espírito, deixa eu contar um segredo: existe vantagem em ter a pele oleosa. Você envelhece mais devagar. Além disso, se você teve acne e vive tratando de sua pele (e tem, é claro, dinheiro pra isso), é altamente provável que – a despeito de algumas cicatrizes – você tenha a aparência mais jovem do que outras pessoas de pele normal. Tá ok, eu preferia ter a pele normal, mas não sei se eu cuidaria TANTO da minha pele quanto se eu NÃO tivesse tido cicatrizes. Não repare, eu sempre tento ver o lado bom das coisas (muito embora isso não me cegue pros fatos).

Bem vindo(a) então, e fique à vontade para comentar ou perguntar o que quiser. Eu posso demorar pra responder, mas respondo. Até mais!